Laboratório Citocenter

Exames

CITOLOGIA GERAL

PALAVRAS CHAVE
-Citologia geral
 
ATENDIMENTO
-Em todas as unidades. Sem restrições.
-Obrigatório pedido médico preechido com nome completo, data de nascimento, se tiver indicação clínica anotar, carimbo médico e data de solicitção do exame.
-Material devidamente identificado por quem fez a coleta.
 
CONDIÇÃO
-Líquidos biológicos e secreções diversas.
-Urina: 1ª urina da manhã sendo o 1º jato e chegar ao laboratório em até 1 hora após a coleta.
 
VOLUME RECOMENDÁVEL
-Não aplicável. Material biológico coletado pelo médico assistente, ou por profissionais habilitados.
-Urina: colher 10 ml em frasco limpo e estéril fornecido pelo laboratório.
 
TEMPO DE JEJUM
-Não aplicável
 
INSTRUÇÕES PARA COLETA
-As amostras podem ser coletadas no laboratório ou em consultórios, clínicas e hospitais dependendo material a ser analizado.
-No geral acondicionar em frasco estéril, sem conservante. Manter em temperatura ambiente.
— Demais condições devem ser colhidos pelo médico assistente.
 
Urina: Informar ao paciente que para realizar esta coleta tem que ser realizada na 1°urina da manhã e 1° jato em coletor limpo e estéril fornecido pelo laboratório.1ª urina da manhã: fazer higiene antes da coleta e colher todo o
volume urinário em frasco apropriado.
– Demais condições devem ser colhidos pelo médico assistente.
 

Abscessos e lesões fechadas:  assepsia da pele, Coleta realizada pelo médico (espécimes cirúrgicas (biópsias), fístulas (feridas)
Coleta realizada no laboratório, fazer a assepsia da pele:
As amostras obtidas por swab não refletem a verdadeira causa do processo infeccioso. Deve-se aspirar (ou puncionar) o material purulento localizado nas profundidades da fenda com uma agulha e seringa estéreis. Descontaminar com sabão cirúrgico e aplicar álcool 70 %. Puncionar o material pelas laterais da ferida e não pelo centro da mesma. Recolocar a tampa da agulha e enviar ao laboratório; ou injetar a amostra em frasco apropriado.
 
Aspirado e lavado brônquico : Coleta realizada pelo médico. A amostra deve ser colocada em frasco estéril fornecido pelo laboratório.
 
Secreções de lesões abertas: Coleta realizada pelo médico. A amostra deve ser colocada em frasco estéril fornecido pelo laboratório.
-Coleta realizada no laboratório:
Material swabs, espécimes cirúrgicas (biópsias), fístulas (feridas), úlceras : fazer o raspado da parte mais profunda da lesão com swab bem fino, retirar girando lentamente passando pela parede da lesão, fazer a assepsia da pele com álcool iodado e remover o iodo com álcool a 70%. Se houver crostas, removê-las com gaze estéril embebida em salina. Se a superfície estiver ressecada umedecer com o swab em salina estéril. Em secreções úmidas retirar a secreção inicial e despreza-la.
 
Escarro: coleta realizada pelo própio paciente na período da manhã, antes de se alimentar quando o material é mais abundante . Não deve ser misturado com saliva ,fazer a higiene oral por bochechos e gargarejos com solução fisiológica estéril. Inspirar profundamente algumas vezes e tossir procurando expectorar a quantidade máxima de secreção das vias aéreas baixas, recolher o escarro no frasco fornecido pelo laboratório e tampá-lo imediatamente.
Colher antes da ingestão de alimentos (sólidos e⁄ou líquidos). Pacientes com dificuldades de expectoração devem comunicar ao médico, para que este recomende outro método de obetenção da amostra.
 
Esperma: coleta reailizada pelo próprio paciente o mesmo deve urinar antes da higiene. Fazer a higiene das mãos e da área genital com água e sabão neutro, retirando toda a secreção existente na glande e no prepúcio. Enxugar com papel toalha limpo ou gaze. Não usar saliva, água ou qualquer outro tipo de lubrificante durante a coleta dever ser obtida pelo ato de masturbação.
O frasco deve ser fechado logo após a coleta.
 
CONSERVAÇÃO TRIAGEM
-Amostra em frasco estéril: 1 hora a temperatura ambiente e 12 horas se refrigerada entre 2° a 8°C.
 

COMENTÁRIOS PRODUÇÃO
-Lavado: A interpretação dos esfregaços baseia-se em aspectos morfológicos previamente conhecidos. Podendo também ajudar no diagnóstico de patologias benigas. Alguns aspectos morfológicos de graduação das lesões dependem (até certo ponto) de interpretação subjetiva.
Principais aplicações clínicas: O exame visa diagnosticar: Patologias benignas; Lesoes pre-malignas ou malignas dos sítios anatômicos acima descritos; Lesões provenientes de metástase de outros orgãos, Lesões não acessíveis ou invisíveis para o endoscopista.
-Urina: A interpretação dos esfregaços baseia-se em aspectos morfológicos previamente conhecidos. Alguns aspectos morfológicos de graduação das lesões dependem (até certo ponto) de interpretação subjetiva.
-Principais aplicações clínicas: Exame não invasivo, que visa detectar tumores vesicais, bem como acompanhar o
tratamento destes tumores previamente diagnosticados. É também útil como coadjuvante nos diagnósticos das lesões "in situ" da mucosa de todo o trato urinário, papilomas e carcinomas do urotelio, podendo também ajudar no diagnóstico de patologias benignas.
 
METODOLOGIA
-Exame microscópico de preparações coradas
 
ROTINA
-Considerar segunda a sexta-feira.
 
 
 
 
 
 
 

Sinonímia

CITOLODV ; CITOLOGIA GERAL

Informações Adicionais

Prazo de Entrega

4 Dias

Matarial

Diversos